DETALHES DO PRODUTO
Material: Fibra de Arumã
Tamanho aproximado: 23 cm diâmetro

Balaio Baniwa

A confeccao da cestaria de aruma do povo Baniwa geralmente e de producao masculina. Feitas com rigorosa simetria grafica, trazem a ancestralidade nos trancados e tecnicas de tingimento e processamento da fibra.

As mulheres Baniwa, que habitam a região do Rio Negro, utilizam as peneiras para cernir a farinha, transportar o beiju e armazena-lo.
?
O povo Baniwa é um grupo Aruak, cujos assentamentos distribuem-se ao longo dos rios Içana e Aiari, afluentes do rio Negro, na tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Venezuela. Suas aldeias se localizam no município de São Gabriel da Cachoeira, estado do Amazonas.

A cestaria de Arumã é um artigo produzido a partir do legado ancestral do Povo Baniwa. Assim como a pimenta, que se tornou patrimônio cultural, cultivada e produzida através da auto-organização das mulheres desse povo.

Baniwa
Localização: Amazonas, Colombia e Venezuela
População aproximada: 7145 (Siasi/Sesai, 2014)
Família Linguística: Aruak

O povo Baniwa é um grupo Aruak, cujos assentamentos distribuem-se ao longo dos rios Içana e Aiari, afluentes do rio Negro, na tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Venezuela. Suas aldeias se localizam no município de São Gabriel da Cachoeira, estado do Amazonas.

A cestaria de Arumã é um artigo produzido a partir do legado ancestral do Povo Baniwa. Assim como a pimenta, que se tornou patrimônio cultural, cultivada e produzida através da auto-organização das mulheres desse povo.

Baniwa
Localização: Amazonas, Colombia e Venezuela
População aproximada: 7145 (Siasi/Sesai, 2014)
Família Linguística: Aruak

Balaio Baniwa

R$95,00
Esgotado
Balaio Baniwa R$95,00

DETALHES DO PRODUTO
Material: Fibra de Arumã
Tamanho aproximado: 23 cm diâmetro

Balaio Baniwa

A confeccao da cestaria de aruma do povo Baniwa geralmente e de producao masculina. Feitas com rigorosa simetria grafica, trazem a ancestralidade nos trancados e tecnicas de tingimento e processamento da fibra.

As mulheres Baniwa, que habitam a região do Rio Negro, utilizam as peneiras para cernir a farinha, transportar o beiju e armazena-lo.
?
O povo Baniwa é um grupo Aruak, cujos assentamentos distribuem-se ao longo dos rios Içana e Aiari, afluentes do rio Negro, na tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Venezuela. Suas aldeias se localizam no município de São Gabriel da Cachoeira, estado do Amazonas.

A cestaria de Arumã é um artigo produzido a partir do legado ancestral do Povo Baniwa. Assim como a pimenta, que se tornou patrimônio cultural, cultivada e produzida através da auto-organização das mulheres desse povo.

Baniwa
Localização: Amazonas, Colombia e Venezuela
População aproximada: 7145 (Siasi/Sesai, 2014)
Família Linguística: Aruak

O povo Baniwa é um grupo Aruak, cujos assentamentos distribuem-se ao longo dos rios Içana e Aiari, afluentes do rio Negro, na tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Venezuela. Suas aldeias se localizam no município de São Gabriel da Cachoeira, estado do Amazonas.

A cestaria de Arumã é um artigo produzido a partir do legado ancestral do Povo Baniwa. Assim como a pimenta, que se tornou patrimônio cultural, cultivada e produzida através da auto-organização das mulheres desse povo.

Baniwa
Localização: Amazonas, Colombia e Venezuela
População aproximada: 7145 (Siasi/Sesai, 2014)
Família Linguística: Aruak